Notícias

Projeto de Extensão “Adolescentes em tratamento de dependência química e o Direito à Escolarização” realizado na Chácara São João Paulo II promove Reunião Aberta no auditório da UEMG

No dia 4 de agosto, no auditório da UEMG Divinópolis, realizou-se mais uma atividade do Projeto de Extensão (PAEx 2016) “Adolescentes em tratamento da dependência química e o direito à escolarização”, coordenado pelo professor José Heleno Ferreira. O objetivo da Reunião Aberta foi apresentar o projeto à comunidade acadêmica e a toda população, assim como a construção de um diálogo intersetorial para o encaminhamento das demandas relativas aos direitos dos adolescentes ao acesso à educação, mesmo em condições de risco e vulnerabilidade social, além de se buscar a reflexão e a consolidação de políticas públicas para esse público.

O projeto de extensão visa promover a escolarização dos adolescentes em tratamento de dependência química acolhidos da Associação Missão Maria de Nazaré, por meio da Chácara João Paulo II, comunidade terapêutica que acolhe dependentes de 12 a 18 anos. A Missão Maria de Nazaré foi representada pelo missionário Matheus Dias, pela Assistente Social Aliny Teodoro e pela voluntária Gledicy Murta. Também estiveram presentes representantes da Superintendência Regional de Ensino de Divinópolis, da Secretaria Municipal de Educação de Divinópolis, do Conselho Municipal de Saúde de Divinópolis e da Secretaria de Educação de São Sebastião do Oeste, assim como estudantes dos cursos de licenciatura (Pedagogia, História, Letras, Matemática, Ciências Biológicas, Química, Educação Física) e bacharelado (como Psicologia, Enfermagem e Pedagogia) da UEMG participantes das ações educativas, além dos estudantes bolsistas e coordenadores do projeto de extensão.

As atividades desenvolvidas pelo projeto de extensão na comunidade terapêutica Chácara São João Paulo II promove um atendimento escolar diário aos adolescentes, realizado por estudantes bolsistas e voluntários da Universidade do Estado de Minas Gerais. “O projeto visa empreender ações para se garantir o processo de escolarização aos dependentes químicos acolhidos pelas comunidades terapêuticas, reunir os gestores públicos para o debate sobre o tema, além de empreender a discussão interdisciplinar a partir dos cursos de licenciatura e bacharelado a fim de que Universidade possa contribuir com essa situação”, destaca o professor da UEMG José Heleno Ferreira. Dentre as atividades, o projeto promove aulas, intervenções educativas e atividades psicopedagógicas na comunidade terapêutica de forma dinâmica com os adolescentes, “para que se promova a reinserção social dos acolhidos desde seu processo de tratamento e a distância entre vida social e o acolhimento seja a menor possível”, explica a professora da UEMG Lenir Rosa.

POR Luana Natacha

 

Palavra do Fundador

Agenda

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹set 2021› »