Notícias

Acolhidos da Casa de Recuperação da Missão Maria de Nazaré começam a ter aulas de música

A Comunidade Terapêutica Chácara São João Paulo II começou a oferecer aos acolhidos aulas de música. As aulas que acontecem toda quarta-feira são ministradas pelo Renato Sousa, baterista do Ministério de Música da Missão Maria de Nazaré. Nas aulas, o professor Renato trabalha a musicalidade,  ritmo, coordenação motora e a percepção musical dos jovens. A princípio, os jovens estão tendo aulas apenas de instrumentos percussivos. Caso você tenha interesse em ser professor de música, basta entrar em contato pelo telefone 037 9 8802-1713  e conversar com o Matheus Dias, Coordenador da Instituição.

Veja como a música pode ajudar no tratamento de doenças

Música pode curar? Um estudo feito por uma faculdade de São Paulo revela que a música pode ajudar no tratamento de doenças. Os músicos estão cada vez mais nos corredores dos hospitais paulistanos. Afinal, 72% dos pacientes que tiveram sessões de musicoterapia receberam alta antes do tempo previsto.

A música não só agrada aos ouvidos como pode ser literalmente remédio para o corpo. Das mãos da pianista Beth Ripoli saiu a música que foi essencial na recuperação do marido, o jornalista Luiz Franco, que teve infarto e ficou 18 dias internado.

O paciente Gaspar Garcia, ao receber alta após uma cirurgia delicada no coração, se surpreendeu com a música dentro do hospital.

E Beth fez questão de atender ao pedido do paciente. No semblante de Gaspar, a transformação que a música pode fazer.

Beth começou a tocar piano aos três anos de idade e aos nove se formou em música clássica. Ensinou a arte por 20 anos, mas estranhamente não tocava o instrumento. Reter a música por tanto tempo teve reflexos até na saúde.

A pianista voltou a tocar e não parou mais. Hoje, tem quatro pianos e, por onde passa, sente o poder que a música tem quando tocada com o coração.

Uma pesquisa realizada por uma faculdade de São Paulo apontou que 90% dos pacientes internados que fizeram sessões de musicoterapia tiveram melhorias no estado emocional e 72% tiveram antecipação da alta médica. A partir disso, o trabalho com música em hospitais em São Paulo tem crescido.

Foram lembranças positivas que fizeram a paciente Maria Regina se aproximar do piano. Ela não se importou com a presença da equipe de reportagm e pediu a música preferida.

Seja para lembrar um tempo que não volta mais ou até para fazer uma declaração de amor em meio às lágrimas, a música pode fazer a vida ser mais sentida, mesmo num ambiente que remete ao fim dela. (Fonte Canção Nova Notícias)

Palavra do Fundador

Agenda

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹abr 2021› »