Banner Principal Formações

Como ser todo de Deus por Maria?

Deus nos criou para sermos Dele, viemos Dele e um dia retornaremos a Ele. Porem nesta história houve a entrada do pecado, com nossos pais desobedecendo a Deus. Nisto perdemos a entrega intima e profunda. “Surgiu em nosso coração à vergonha e o medo ““ E ele respondeu: “Ouvi o barulho dos seus passos no jardim; tive medo, porque estou nu; e ocultei-me”“. Gen. 3, 10. Contudo nossa entrega ficou fragilizada, nossa natureza pecadora ainda hoje nos leva a vergonha e ao medo de sermos todo de Deus.

É comum as pessoas terem suas primeiras experiências com Jesus, seja numa efusão do Espírito Santo ou em algum retiro espiritual e logo já querem se entregar sem reservas ao Senhor. Porém os dias vão passando, surgem às exigências desta entrega, a necessidade de deixar o mundo. E também os sofrimentos e cruzes da caminhada com Deus. Logo muitos desanimam e a entrega tão fervorosa se esfria. Pois o medo de não valer a pena as renuncias e os sofrimentos e também a vergonha das primeiras quedas ajudam que a entrega a Jesus seja temporária. O mais difícil é a perseverança.

Deus que tudo sabe, nos dá Maria como o melhor MÉTODO de entrega a Ele. Maria foi a ideia de Deus para a Salvação vir ao mundo e permanecer no mundo. Maria não só gerou a Salvação (Cristo), mas gera até hoje em cada um de nós.

Ela é a escolhida de Deus para ser a rainha dos seus escravos; a senhora dos seus servos; a mãe dos seus filhos. E cada um de nós somos escravos, servos e filhos de Deus. Necessitamos nos entregar a Deus por completo. Porem sozinhos não conseguimos, por isso esta tão boa mãe se torna a via mais fácil e eficaz de fazermos esta entrega.

A consagração então se torna o meio eficaz de nos entregarmos a Jesus por Maria. Neste modo renovamos nosso batismo, onde nos tornamos filhos de Deus. Fazemos na escravidão a atualização de nossas promessas do batismo,porem com a ajuda necessária da Vigem Maria. E com a consciência de que não conseguimos ser todo de Jesus, a não ser com o auxilio desta augusta advogada.

Precisamos então renunciar ao demônio e suas obras e ao pecado. Assim como o fizemos no batismo. E esta renuncia nos adentra a descendência da mulher (Maria). “Porei ódio entre t e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferira a cabeça, e tu lhe feriras o calcanhar.” Gen. 3, 15

Os escravos de Jesus por Maria são por opção um exercito que pisa o mal e assume Cristo como Rei e Maria por rainha. Se entregando livremente a ela, buscando em tudo viver nela, por ela, com ela e para ela. Depositando sua confiança e auxilio a esta rainha, que a partir de então passa a ter direito a tudo que temos e somos. Nossos bens interiores e exteriores.

É certo que ao depositarmos nossos bens e méritos nas mãos de Maria não perdermos nada, pois ela cuidara das recompensas necessárias para nossa salvação. A Virgem Maria que cuidara dos méritos e bens necessários para que alcancemos a Gloria Eterna. Portanto é um lucro certo dar tudo a Virgem Maria, pois o que são nossos méritos e bens comparados as graças que ela pode alcançar e dirigir a nós.

Se viemos de Deus e um queremos voltar pra Ele, busquemos o caminho mais seguro, que não estaremos sozinhos. Do contrário nossos sentimentos e concupiscências podem nos desviar e levar-nos para o sentido oposto do encontro da Glória. Portanto Maria de Nazaré, Santa e Imaculada; a Virgem do Céu; a Toda Formosa; a Imperatriz do Céu; a Tesoureira das Graças; a Mãe dos órfãos; a que esmaga as heresias e o demônio; a que é Refugio dos pecadores; a que é a alegria dos justos; nossa auxiliadora na vida e na morte; seja a medianeira maior de nossa total consagração ao Seu Filho Jesus Cristo. Pois sim sou todo teu ó Maria.

POR EDUARDO RIVELLY – MISSÃO MARIA DE NAZARÉ